Perceber quanto ganha um montador de andaimes será sempre um exercício de aproximação. Há que ter em conta que, como em todos os setores de atividade, existem entidades empregadoras que remuneram os seus colaboradores de forma mais generosa do que outras. As empresas de andaimes não são excepção e, mesmo internamente, a remuneração poderá variar dentro da mesma categoria profissional.

Um coisa certa, em média, tendo em conta a responsabilidade e o risco envolvido na atividade, os montadores de andaimes têm na sua maioria salários baixos.

De qualquer forma, falando em valores aproximados e sabendo que é possível um pequeno desfasamento face ao real praticado, podemos apontar para os seguintes valores:

  • Um ajudante terá um salário liquido entre os 600€ e os 700€ mensais;
  • Um montador, dependendo se é de primeira ou de segunda categoria e da empresa onde trabalha, terá um rendimento liquido entre os 700€ e os 900€;
  • Um chefe de equipa, também de acordo com a entidade empregadora, poderá ter um rendimento liquido que varia entre os 900€ e os 1100€ líquidos mensais.

Existem ainda fatores com influência positiva, quando queremos ponderar quanto ganha um montador de andaimes. As ajudas de custo, considerando as deslocações frequentes na atividade. Os prémios de prevenção, comuns em contexto industrial, contratos de manutenção e paragens, e outras variáveis, são detalhes que não podemos precisar, considerando a diversidade do tecido empresarial e ausência de uma política generalizada no setor.

Quanto ganha um montador de andaimes, em regime de trabalho temporário

No que diz respeito a fatores penalizadores do ordenado dos profissionais que atuam nesta àrea, as empresas de trabalho temporário estão no topo da lista. Com uma grande influência no mercado de trabalho, assumem o vinculo com trabalhador, cedendo-o à empresa de andaimes. Nesse processo absorvem um comissão que, em regra geral, penaliza o contratado.

Este tipo de contrato, apesar de regular e frequente, assume uma maior expressão quando se verificam picos de trabalho. Nestas alturas as empresas necessitam de contratar mão-de-obra em escala mas por um período determinado, normalmente curto, de tempo. Dessa forma as empresas acabam por optar por esta abordagem, já que, finda a obra ou projeto, não mantêm qualquer vinculo com a mão-de-obra contratada.

O trabalhador, por seu lado, será sujeito deveres e direitos perante a empresa de trabalho temporário, sua empregadora.

Se gostou do artigo como escolher o andaime certo para comprar, leia também: