A formação em montagem de andaimes é um aspeto fundamental da atividade de montagem e aluguer de andaimes, tanto para empregadores como para executantes. É o que garante um execução técnica adequada capaz de mitigar ao máximo perigos associados a esta especialidade.

A montagem de andaimes é uma atividade de alto risco que, quando não é executada de forma tecnicamente perfeita, coloca em risco não os executantes mas, também, terceiros, bens, assim como a própria entidade executante, responsável, em última instância, por algo que possa correr menos bem numa intervenção.

procedimento de montagem de andaimes

Assim, mais do que a formação em montagem de andaimes, é imperativo sensibilizar todos os envolvidos na atividade para os riscos associados à implementação e uso de andaimes.  Apenas com base nesta consciencialização poderá ser posta em prática, pelas entidades empregadoras, uma estratégia formativa capaz de mitigar o risco de acidentes ao máximo.

Antes de mais, deverá ser realizado um levantamento das necessidades formativas dos quadros da empresa, considerando o trajeto profissional e histórico formativo de cada ativo. Apenas posteriormente, a uma consideração individualizada dos quadros, deverá ser pensado um plano formativo adequado, capaz de dotar a globalidade dos colaboradores das competências técnicas e teóricas necessárias à execução de cada tarefa.

Formação em montagem de andaimes

A formação em montagem de andaimes deverá ser dada aos executantes e engenheiros pelos próprios fabricantes e fornecedores de equipamento de andaime. Esta questão é particularmente sensível quando consideramos as diferenças entre tipologias e marcas do equipamento. Um executante com formação para material de fachada não tem a formação adequada, nem conhecimento técnico adequado à montagem de andaimes multidirecionais, com complexidade e exigência técnica superiores.

Por outro lado, um colaborador com formação técnica e especifica na utilização de andaime multidirecional do fabricante X, poderá desconhecer especificidades significativas do equipamento multidirecional do frabricante Y.  É imperativo, e faz todo o sentido, que as entidades empregadoras, ao adquirirem ou alugarem equipamento, negoceiem, à partida, formação para os seus colaboradores.

Se não for possível garantir que todos os colaboradores possam frequentar uma ação formativa do fabricante, um elemento da empresa, capacitado e com CAP de formador, deverá ser formado para, por sua vez, formar os restantes elementos do quadro de colaboradores envolvidos na execução das estruturas.

Outras formações fundamentais para montadores de andaimes

  • Formação de trabalhos em altura. Para que os executantes conheçam os riscos e boas práticas transversais a este tipo de atividade;
  • Formação de movimentação manual de cargas e ergonomia. Para prevenir lesões músculo esqueléticas que possam ter impacto na qualidade de vida e capacidade produtiva dos montadores de andaimes;
  • Formação de trabalho em equipa. Para os elementos de produção desenvolvam competências pessoais que permitam uma integração completa com a equipa;
  • Formação de movimentação mecânica de cargas. Para que, em obra, todos conheçam as regras básicas de comunicação com manobradores, assim como os riscos associados;
  • Formação e sensibilização sobre utilização e manutenção de Epi’s, com especial enfoque no arnês de segurança, a sua manutenção e verificação;
  • Formação sobre montagem de linhas de vida;
  • Formação de primeiros socorros.

Formações para montadores de andaimes, dependendo da área de atuação

epis na montagem de andaimes

A formação em montagem de andaimes deverá contemplar, de acordo o tipo de contexto, aspetos mais específicos como nos seguintes exemplos:

  • Passaporte de segurança, diretiva Atex, combate a incêndio, para atuação em industrias pesadas como refinarias, petroquímicas e afins;
  • Espaços confinados, para montadores de andaimes que atuem em neste tipo de contextos.

Tendo em conta a multiplicidade de cenários em que um andaime pode ser montado, o fundamental é a vigilância e sensibilização das entidades empregadoras. Estas deverão promover um diagnóstico e fazer o levantamento rigoroso das necessidades formativas dos seus colaboradores, garantindo formação adequada. Para além disso é necessário avaliar a eficácia de cada ação formativa e promover reciclagens periódicas.

Outra ferramenta e técnica muito útil para a prevenção de acidentes e formação em montagem de andaimes é a sensibilização. Garantir que o técnico de segurança interno promove ações de sensibilização de forma regular, reforçando este e outros temas pertinentes.

Se gostou do artigo sobre o procedimento de montagem de andaimes, leia também: