Se é verdade que desempenhar qualquer atividade profissional deve ter como pressuposto formação adequada, também é verdade que, em alguns casos, essa formação é absolutamente fundamental. Uma necessidade que se prende com os riscos envolvidos em cada atividade e, também, com os requisitos e critérios de segurança de quem contrata. É por isso que, especificamente para aquilo que muitos apelidam de alpinismo industrial, um curso de acesso por cordas é absolutamente crucial.

Antes de avançar para os cursos ou treinamentos propriamente ditos, lembramos apenas que ao alpinismo industrial nos referimos aqui como acesso por cordas, para que não hajam confusões.

Curso de acesso por cordas: que tipo de entidade devo escolher

Antes de especificar o que quer que seja, é importante ressalvar que, em qualquer caso, devemos sempre optar por entidades de formação acreditadas. E, Falando das entidades que disponibilizam os cursos de acesso por cordas mais reconhecidos no mercado, não poderiamos deixar de referir o IRATA e a SPRAT são os principais atestados/garantias de qualidade.

As entidades formadoras que ostentam estes carimbos são aquelas que nos podem garantir formação adequada aos contextos mais exigentes e mais compensadores deste mercado de trabalho. Parques de torres eólicas, plataformas Offshore e outras indústrias pesadas não dispensam, na maioria dos casos, certificações deste nível.

Cursos de acesso por cordas IRATA

Com edições formativas em várias partes do mundo, desenvolvidas por várias empresas, o IRATA disponibiliza formação de três níveis. Para iniciar o processo, no entanto, é necessário ter pelo menos 18 anos de idade, embora a experiência não seja um requisito de ingresso.

Ainda assim, convém ter algum conhecimento técnico e teórico, estar à vontade com o contexto de trabalho e, claro, uma boa condição física atestada por um FAM (ficha de aptidão médica).

Curso de acesso por cordas n1

Como acabámos de referir, é para maiores de idade e não requer experiência prévia. Consiste num treinamento com um mínimo de 4 dias e confere  a categoria de Rope Access Technician n1 (técnico de acesso por cordas). A certificação é válida por 3 anos.

Curso de acesso por cordas n2

Para fazer a certificação de nível 2 é necessário ter um mínimo de 12 meses de experiência e 1000 horas de trabalho registadas no seu logbook, antes da expiração da certificação de nível 1. O curso prevê 4 dias de formação em acesso por cordas, instalações e salvamento. Também é válido por 3 anos e para renová-lo é necessário repetir a formação.

Curso de acesso por cordas n3

Para frequentar este curso é necessário ter mais doze meses de experiência, 1000 horas de trabalho registadas, formação em primeiros socorros, e prevê também, 4 dias de treinamento em acesso por cordas, instalações e salvamento. O curso de nível 3 é, também ele, válido por 3 anos.

Valor do curso IRATA nível 1, 2, 3

O preço poderá variar de acordo com a entidade onde decidimos tirar o curso. Existem cursos em Portugal e em Espanha. Foi na CIT Vertical, um empresa espanhola membro do IRATA que fizemos o levantamento, a título de exemplo, do valor dos cursos de IRATA que se praticam no mercado.

Nota: nos preços indicados estão incluidos os EPIs e os equipamentos necessários à formação.

CURSO IRATA NÍVEL I - PREÇO

1000
  • Preço Aproximado
  • Duração Mínima: 4 Dias

CURSO IRATA NÍVEL II - PREÇO

1000
  • Preço Aproximado
  • Duração: 5 Dias (40 horas) + 1 dia de exame com assessor independente

CURSO IRATA NÍVEL III - PREÇO

1000
  • Preço Aproximado
  • Duração: 5 Dias (40 horas) + 1 dia de exame com assessor independente
Peça um orçamento de aluguer de andaimes

SPRAT, uma das boas alternativas ao IRATA

A certificação de técnicos de acesso por cordas feito por entidades formadoras reconhecidas pela SPRAT é um alternativa legitima e segura àquelas que são reconhecidas pelo IRATA.  Também possui 3 níveis de certificação, bastante equivalentes, em capacitação, reconhecimento e preço.

Quanto custa a formação da SPRAT?

Os valores praticados, para os três níveis de cursos de acesso por cordas, variam de entidade para entidade, mas não são significativamente distintos daqueles que são praticados pelas entidades homologadas pelo IRATA. A sua duração e requisitos também são semelhantes.

Na Europa há cursos SPRAT na Alemanha, Irlanda, Bélgica, Dinamarca, Suécia, Suiça, Polónia e Turquia.

Outras formações, certificações ou cursos de acesso por cordas

Para cenários menos exigentes, e trabalhos mais simples pode-se procurar um curso ISO Rope Access 1 (utilizador). Fica a ressalva de que estas certificações não garantem as competências necessárias para desempenhar tarefas e trabalhos mais complexos. Para exercer atividades nesses contextos, um curso de acesso por cordas n1, IRATA ou SPRAT, é o indicado.

Perguntas frequentes

Necessita de contratar um serviço de acesso por cordas?

Se procura uma empresa que preste este tipo de serviços, em Portugal ou no estrangeiro, faça-nos chegar a sua solicitação, através do nosso formulário de pedido de orçamento.

Em que contexto se deve recorrer a este tipo de serviço?

O acesso por cordas é a solução de exelência quando não existem proteções coletivas nem é possível recorrer a andaimes ou plataformas elevatórias.

Saiba mais sobre esta especialidade no Portal dos Andaimes.

Que tipo de profissional ou empresa devo contratar?

O mercado nacional tem várias soluções mas importa garantir que estas reunem as competências necessárias ao desempenho de uma atividade de alto risco.

Saiba mais sobre esta especialidade no Portal dos Andaimes.