A pandemia de covid-19 que afeta grande parte do mundo, em muitos casos e particularmente em Portugal, não implicou a paragem do setor da construção, nem da atividade de montagem de andaimes. Para muitos montadores de andaime, que não viram a sua atividade interrompida devido ao surto de coronavírus, é importante garantir as precauções necessárias e possíveis para evitar o contágio, protegendo-se, protegendo os colegas, a família e a empresa. Assim, elencámos algumas medidas e cuidados a ter na montagem de andaimes durante a pandemia de coronavírus, dirigidos a executantes e empregadores.

Medidas preventivas para montadores de andaimes durante a pandemia de coronavírus

  • Como em qualquer outra situação do nosso quotidianono contexto de trabalho devemos limitar ao máximo a proximidade social. Devemos manter o distanciamento dos nossos colegas a pelo menos 1,5m.
  • Tão importante como manter a distância, será respeitar a etiqueta respiratória, tossindo ou espirrando para o cotovelo.
  • Devemos lavar bem as mãos com a regularidade possível, esfregando todas as partes com água e sabão, durante pelo menos 60 segundos.
  • No que diz respeito à passagem de material, devemos ter o cuidado de não tocar com a cara em qualquer elemento, seja uma barra, uma prancha ou um alçapão. Devemos ter presente que o Covid-19 resiste várias horas em superfícies metálicas e que estas passam de mão em mão.
  • Devemos solicitar à nossa empresa luvas de borracha ou latex, que possam ser desinfetadas com uma solução alcoólica, que também deverá ser fornecida pela nossa entidade patronal. Em alternativa, a entidade patronal poderá fornecer algum tipo de luva descartável que possa existir no mercado, Não devemos, em circunstância alguma tocar com as luvas na cara.
  • Devemos estar vigilantes quanto a sintomas típicos de covid-19, como tosse, dor de cabeça ou febre. Se estes se verificarem, deveremos comunicar à entidade patronal ou ao técnico de segurança, e seguir as orientações da Direção Geral de Saúde, quanto ao isolamento e outros procedimentos a seguir.
  • Quando tivermos dúvidas não deveremos ter vergonha de perguntar e, no sentido da proteção de toda a equipa, deveremos mesmo colocá-las ao nosso responsável.

Algumas medidas que as entidades empregadoras podem adoptar durante a pandemia de coronavírus

  • O transporte de pessoal deverá ser feito de forma a que as recomendações de distanciamento social sejam respeitadas, evitando as carrinhas lotadas.
  • Deve ser posto em prática um plano de informação, que preveja ações de sensibilização aos colaboradores sobre as medidas preventivas a implementar.
  • Fornecimento de EPis, adequados ao contexto atual e de desinfetante.
  • Os trabalhadores que façam parte de grupos de risco devem ser identificados e salvaguardados, ficando em casa com rendimento. A idade, patologias como diabetes, doenças cardiovasculares e outras patologias que afetem o sistema imunitário, devem ser consideradas.
  • Nas instalações da empresa existir um espaço para isolamento, caso algum colaborador comece a apresentar sintomas. Neste caso, deverá ser isolado e a entidade empregadora deverá contactar a linha saúde 24.
  • Antes da entrega do andaime, as escadas de acesso deverão ser desinfetadas.
  • Andaimes parados, deverão continuar a ser alvo de inspeções que atestem a sua estabilidade e segurança.

Naturalmente que vivemos tempos difíceis e, infelizmente, nem sempre a paragem do trabalho será possível. Por isso, seguindo os preceitos da consciência social, é obrigação de cada um proteger-se e proteger os outros. Estas medidas não são do que sugestões mas, aliadas àquelas que certamente cada profissional e cada empresa já implementaram, acreditamos que possam contribuir para combater a disseminação deste vírus que a todos afeta, direta ou indiretamente.

Outros artigos sobre andaimes